domingo, 28 de fevereiro de 2010

Delírios de Consumo na 5º Avenida


Nesse livro Becky tá super animada pra se mudar para Nova York com seu namorado dos sonhos ( e que sonhos!), Luke Brandon. Mas morar na meca do consumo pode não ser uma idéia muito boa para um compradora compulsiva como Becky, capaz de comprar uma roupa de esgrima na esperança de virar dublê de Catherine Zeta-Jones, depois amiga íntima dela, conhecer Michael Douglas e a criança, ir visitar a casa deles e sair em uma revista como melhor amiga de uma celebridade.

Achei esse livro melhor que o primeiro. Tem muito mais Luke (6), mas uma coisa que eu acho legal nos livros da Sophie é que você não fica ansiosa pra chegar logo nas partes românticas. A Becky por si só se sustenta. Ela é suficiente pra lhe garantir muitas risadas e entretenimento. É uma das minhas personagens femininas preferidas. Ela é hilária, fofa, sensível, se preocupa com as pessoas, mas não tem o mínimo controle sobre seu dinheiro.
Obviamente as partes dela com Luke são muito fofas, Luke é maravilhoso, e depois que eu vi ele como o Hugh Dancy no filme, a coisa degringolou de vez. Ele só não é meu personagem literário masculino favorito porque antes dele vem o Michael da Meg. Desculpa Luke, mas ninguém barra o Michael.


A parte mais hilária pra mim, é a do casamento de Tom e Lucy. Eu ri horrores quando Luke diz que ao chegar a dama de honra olhou pra ele e gritou: "AH! Ele é de verdade!" Quando a Becky vai num convento e conversa com uma freira é sensacional:

"- E a cripta? Estaria interessada nisso?
- Não em particular Mas, honestamente, não se preocupe. Não estou entediada! Aqui é tão lindo. Tão tranqüilo. Igualzinho a A noviça rebelde.
Ela me encara como se eu estivesse falando grego e percebo que a mulher provavelmente está no convento há tanto tempo que não sabe o que é A noviça rebelde.
- É um filme... - começo a explicar. Então me ocorre que talvez ela nem saiba o que é um filme. - É tipo, imagens em movimento - digo cautelosamente. - A gente assiste numa tela. E havia uma freira chamada Maria..."

E a parte mais fofa é aquela coisa toda da encharpe Denny and George que também tá no filme. Aliás, eu achei o filme muito bom. Eles adaptaram os dois primeiros livros. Misturaram um pouco as duas histórias, de modo que os fatos não estão em ordem cronológica, mas eu adorei o roteiro, acho que não poderia ter ficado melhor. E Isla Fisher como Becky é fabulosa! Adoro os cabelos laranja dela.


Tô morrendo pra ler As Listas de Casamento de Becky Bloom. Ouvi dizer que nele rola o pedido de casamento mais lindo e criativo eva!

More later.

Much love,

Sara.

P.S.: Sempre quis me despedir como a Meg faz no blog dela. Mwahahahahhahaha!

6 comentários:

Manuh *.* disse...

tem tbm o chá de bebe né?
MICHAEL É MICHAEL MÔ VEIO.
adorei o post..

...Xuliii... disse...

"P.S.: Sempre quis me despedir como a Meg faz no blog dela. Mwahahahahhahaha!"
Besthia!
Eu quero muito ler esse livro, mas tá fora de cogitação. Faz séculos que eu tenho uma pasta aqui no computador com os livros dela. xD
Luke é fofo! *-* mas eu nem posso comentar de Michael... :P

xx, J. Jones

Monique Premazzi disse...

Agora deu vontade de ler e ver esse filme D: Parece ser bem legal, vou procurar quando eu não estiver com essa preguiça dos infernos.
AMEI seu blog amor, ele é super legal e vou voltar mais vezes.
Alem disso, obrigada pela visita no meu viu? Adorei seu comentário \o

xx

Lilah Poynter disse...

Eu nunca li e nem vi o filme, mas agora pretendo fazer os dois!
uashsauhsauashusahaah
x*

Manuh *.* disse...

passei pra dizer que vc ganhou dois selinhos do meu blog o/
beijão
xx
*.*

Manuh *.* disse...

ahhh ^^ de nada. participa sim. vai ser agora em março ainda. ;)

xx