quarta-feira, 7 de julho de 2010

Where would I be without my lovely friends?


Então, acho que esse meu post vai ser meio irônico comparado com o outro (não o de Dogville, o anterior). Preciso ir hoje na faculdade e não tô com a mínima vontade. A única coisa que me impele a ir são as meninas que eu vou encontrar lá. E claro, o fato de que eu tenho que assinar a ata final de Informática. -_- Não tenho mais aquela vontade de ir pra lá e conhecer melhor as pessoas. Descobri que elas são muito diferentes de mim. Não que eu tenha algo contra as diferenças. Sou muito a favor delas e daquele clichê gigante "se todos fôssemos iguais, o mundo seria muito chato". Mas se essas diferenças não sao respeitadas... bem, a coisa não fica tão interessante. Depois de ter ido assistir a um jogo do Brasil com um bocado de amigos do meu terceiro ano, me dei conta do quanto eu sentia falta de sair com eles. Eles não pensam o tempo todo em beber e se agarrar por aí; foi tão cotidiano aquele dia e ao mesmo tempo, tão importante pra mim. Sei lá. Gostei de revê-los. Espero que esses encontros aconteçam com mais frequência.
Mas eu estou looking forward para encontrar com minhas amiguinhas da faculdade que já me aceitaram careta como eu sou e eu posso me divertir muito com elas sendo eu mesma. Obrigada, @caroolcaminha, @thayannesales e Amanda. (:
Acho que o motivo que eu não quero ir pra faculdade também é porque fui assaltada da última vez que eu fui (ou que eu estava indo). Estava na bus stop aí veio uma desgraçada e levou minha bolsa com TUDO dentro. Caderno com tudo anotado da faculdade, identidade, Vem, carteira de estudante, celular, MEU MP4 (chorey), até o livro da biblioteca da UFPE!! Nunca fiquei com tanto ódio de alguém em toda a minha vida. Espero que ela morra e vá queimar no inferno.
Nem falo mais do cava, aquilo ali é uma baixaria e eu só vim me dar conta agora. Acho que antes tava animada por causa da novidade, mas agora... puff! Naquele lugar só tem bebida e maconha, vou te contar...
Nem comento da eliminação do Brasil na copa. Mas eu vou fazer um quadro com imagens da copa, vai ficar tão lindo! *o* Quando estiver pronto coloco a foto aqui.
Não vou começar a falar dos livros, filmes e músicas que tenho pra falar; depois faço outro post só com isso.
Sinto que tô esquecendo de alguma coisa... Enfim, é isso.
xx

4 comentários:

não é bem assim... disse...

E é isso mesmo, nunca se esqueça das pessoas que te querem bem. ^^

João Vitor Menezes disse...

Primeiramente, tenho de comentar sobre o cabelo de piaçava do cara da foto. Sério, foi a primeira coisa que me veio a cabeça.

E pra não fazer um comentário muito longo sobre o teu post, vou apenas dizer que concordo com tudo que escrevesse aí. De verdade.

Worldwide By disse...

COISA MAIS LIIIIIIIIIIIIIIINDA.! <3
eu ainda não tinah visto esse post.!
Pis é migs, é muito bom ter pessoas que aceitam a gente e não nos forçam a ser nada.
Se lasquem as pessoas que acham que quem é do CAC temq ue beber muito, fumar muito, e ser cult.
LADY GAGA UH.!

Beijos, kérol.

Larissa disse...

Respeitar as diferenças é sempre válido, e o mundo sem elas (definitivamente) não teria tanta graça. Mas, precisamos entender também as dificuldades disso. Às vezes encontramos temperamentos, gostos, hábitos muito diferentes dos nossos, e leva tempo até nos adaptarmos. Talvez o maior desafio de uma universidade nem seja acadêmico. Enfim... toda nova rotina é um mistério que deciframos aos poucos - e as pessoas também são.