sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Ele não vem.

É meio estranha essa sensação. O pior é que ela é recorrente; de repente vai embora, mas sempre volta. É inquietante, angustiante, chata, irritante. Uma espera sem fim que me faz apertar o f5 dez vezes por minuto, mesmo sabendo que nada acontecerá quando a página voltar. Não pode acontecer. O que eu preciso não é virtual, não aparece como mágica na tela do computador. Talvez para algumas pessoas felizardas, não para mim. Mas o alívio também não vem na vida real, no entanto. Como mágica, nela também não aparece. Nela acho que é até pior. E a espera continua. Por algo que não vem.

Nenhum comentário: