terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Volta às aulas


Eu senti falta daqueles indies, não vou mentir. Ver eles todos amontoados na frente do prédio, fazendo o que eles sabem fazer de melhor: se achando melhores do que todo mundo; me deu uma sensação de volta pra casa (inevitável depois de quase seis meses fora). Eles continuam os mesmos. Não sei se eu continuo a mesmo ou se mudei. É, eu mudei. Nesse tempo eu já os odiei e os aceitei de novo. Agora estou de bem com eles; contanto que não venham com a sua superioridade para perto de mim está tudo ok.

Senti falta de chegar lá e ver todas aquelas caras conhecidas (que não são indies), mas que no fundo eu nem conheço. Nunca falei, apesar de saber o nome, e algumas outras coisas, dos tempos de stalker. Foi bom ver de novo uma das pessoas que rendiam estórias imaginadas e desenhos sem noção nas aulas de Português 4.

Foi bom chegar na sala de aula e ver o professor xingar muito porque nada funciona. Nem o ar-condicionado (o que fazia ele repetidamente retirar o suar que escorria pela testa com a mão), nem o projetor, nem os cabos. Senti falta dos médios 20 minutos que o professor gasta pra ir na coordenação reclamar ou pegar outro projetor. Mas no final sempre dá certo e a aula continua.

Esqueci de dizer que senti falta de pegar Dois Irmãos (Rui Barbosa) e passar uma hora dentro dele.

Senti falta do banheiro fedorento, quase sempre sem papel, mas que tem os melhores poemas e inspirações para a vida que alguém pode querer enquanto se concentra no número um (o dois é impossível nesse ambiente, pelo menos para mim).

Enfim, eu senti falta do CAC e da UFPE.

Nenhum comentário: